Avisos e Devocionais

FAÇA! NÃO ESPERE NADA DAS PESSOAS!
20-05-2018
FAÇA! NÃO ESPERE NADA DAS PESSOAS!

Lembro-me muito bem, era madrugada, naquela hora
estava prestes a embarcar num voo sem volta – de João Pessoa
para São Paulo. Estava embarcando para o começo das aulas
no seminário. Antes de entrar na sala de embarque, meu pastor
querido pegou no meu braço e me deu alguns últimos conselhos.
Ele disse: “Segundo, no ministério você irá tomar os cinco cálices
que Jesus tomou”. No começo, sem entender direito o que
aquela frase significava, comecei a sorrir – fiquei animado com a
frase. Então, ele continuou: “Você vai tomar o cálice da incompreensão,
da solidão, da decepção, da ingratidão e da traição.
Deus abençoe! Boa viagem e feliz vida ministerial!”. Entrei com
meu pai no salão de embarque e desanimei de vez - comecei a
chorar; já queria desistir daquela loucura toda. Bem... o tempo
passou e eu já tomei e continuo tomando de todos esses cálices!
Preciso ser sincero em afirmar que no começo, eu sentia
muita dor sempre que tomava um desses cálices. Cada gole
daqueles vinhos amargos tinha a capacidade de tirar minha
alegria, de arrancar minha paz e de gerar uma grande frustração.
Uma dor que era capaz de traspassar minha alma. O pior, é
que quem estava perto de mim acabava sofrendo também com
tudo aquilo.
Alguma coisa estava errada! Não podia ser verdade que
eu estava condenado a esse tipo de sofrimento para o resto da
vida. Então, comecei a orar e perguntar ao Senhor o porquê de
tudo aquilo e Ele, em Sua infinita misericórdia respondeu-me
todos os questionamentos por meio das Escrituras e me capacitou
a vencer esse pecado. Tudo mudou!
A primeira resposta que Ele me entregou foi: todos os
filhos de Deus tomarão desses cálices para se identificarem com
a vida do Senhor Jesus Cristo (Cf. Fp 3.10,11). Então, tomar
desses cálices é, na verdade, um grande privilégio. O Filho do
Homem tomou cada um desses cálices e, de fato, é um grande
privilégio “brindar” com Ele em Sua mesa.
A segunda resposta que Ele me entregou - é que o
principal objetivo de Deus para nossos relacionamentos interpessoais
é que tenhamos a consciência de que o “dar/doar-se” só
será real, se não esperarmos nada em troca. (Cf. Lucas 6.27-
36). Toda vez que nos chatearmos quando fizermos algo por
alguém e não recebermos nem aquele “obrigado” que esperávamos,
será um sinal claro de que estávamos ajudando com algum
interesse ilegítimo. O nome disso é arrogância – uma pequena
parte do nosso coração egoísta.
A terceira resposta que Deus me entregou foi: o foco
de sua vida não deve ser agradar ou esperar dos outros, o foco
de sua vida deve ser agradar e esperar de Deus (cf. Cl 3.23; Gl
1.10; At 5.29). Quando buscarmos agradar sempre as pessoas,
nos tornaremos espécies de “camaleões” - porque todo mundo
detém expectativas diferentes a nosso respeito – isso nos levará
a loucura. Não dá para usar tantas máscaras! Essas máscaras
nos enlouquecerão!
Quando esperarmos alguma coisa dos outros, viveremos
amargurados, tristes, desiludidos e decepcionados. Querido,
não espere nada dos outros! Muitas vezes, a decepção virá
do seio de sua família, dos mais próximos, dos mais chegados,
dos mais amigos, daqueles que você mais ajudou, de dentro de
sua própria casa! Todavia, não pare de amar! Não pare de ajudar!
Não pare de doar-se! Sabe por quê? Porque o foco de sua
vida deve ser agradar a Deus e esperar dEle. Você continuará
servindo e se doando para os outros porque isso alegra o coração
do Senhor; porque servir é uma das marcas distintivas daqueles
que creem em Jesus Cristo; porque sabemos que o Senhor
está vendo tudo e continua Justo Juiz. Simplesmente faça!
Sem esperar nada dos outros, faça!
Quando fazemos para Deus, esperamos somente
dEle e entendemos o Seu maravilhoso plano, a solidão, a ingratidão,
as incompreensões, as decepções e as traições continuarão
aparecendo, mas não serão mais capazes de nos parar e
desnortear, pelo contrário, esses goles amargos se transformarão
em testemunho e redundarão numa maior identificação com
nosso Cristo para a Glória de Deus! Façamos pelos outros, amemos,
mas olhemos para Cristo e continuemos firmes nos bons
propósitos do Criador, não nos maus propósitos dos outros!
Às vezes, acabaremos até nos surpreendendo positivamente...
quem sabe?
Que Deus nos abençoe.

Do seu pastor e servo de Cristo,
Pr. Segundo Almeida