Avisos e Devocionais

CASTELO FORTE
22-10-2017
CASTELO FORTE
Era um tempo de muita instabilidade no mundo. A insatisfação política e religiosa por parte do povo europeu era crescente. Havia muita ansiedade e insegurança provocadas pela espiritualidade vigente. A Igreja Católica era o maior poder do mundo. Naquele tempo o Papa tinha uma fortuna maior do que muitos príncipes e os cargos eclesiásticos eram disputados pela aristocracia. A prática de venda de indulgência havia aumenta em larga escala. Indulgências eram pergaminhos vendidos pelos mais variados custos que tinha o "poder" de perdoar os pecados dos fiéis. Conta-se que havia um ditado popular na época: "Assim que a moeda no cofre cai, a alma do purgatório sai".
Nesse mesmo tempo, Martinho Lutero, um monge agostiniano. Sua ordenação ao ministério havia acontecido em 1507 e deixou o mosteiro para ensinar filosofia moral na universidade de Wittenberg na Alemanha. Lutero, como alguém já disse, era conhecido como "o católico dos católicos", em seu coração havia um questionamento angustiante eterno: "Como o homem que é pecador, pode esperar salvação diante de Deus?". Buscando salvação e apaziguar a ira divina, Lutero ia ao confessionário várias vezes por dia, praticava a autoflagelação, era dado a prática de largos períodos de jejuns e seguia todas as instruções da igreja para obter a salvação tão querida. Lendo a Bíblia descobriu que alguém só pode obter o favor de Deus através da fé em Jesus Cristo. Isso mudou tudo! Lutero se viu enganado, viu um povo sendo enganado e buscou convencer o clero dessa verdade. Esforços vãos! O clero o incentivou a esquecer suas ideias e permanecer firme nos direcionamentos papais.
Lutero, então, no dia 31 de outubro de 1517, afixou uma série de críticas - que se tornaram conhecidas como 95 teses, na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg protestando contra todos esses abusos da Igreja Católica da época. Creio que nem nos seus sonhos mais loucos, Lutero pensou que essas teses revolucionariam o mundo. Dá-se início, então, a Reforma Protestante.
As 95 teses são resumidas nos cinco princípios fundamentais da Reforma Protestante, são eles:
1) "Sola Fide" (Somente a fé) - A justificação acontece mediante a fé, e pela fé em Jesus Cristo. Nenhum de nós tem méritos para barganhar com Deus. E nenhuma igreja pode assumir o papel de tornar alguém justo (Doutrina da justificação)
2) "Sola Scriptura" (Somente a Escritura) - A Bíblia é inerrante e única fonte de revelação divina escrita, única para constranger a consciência. A Bíblia sozinha ensina tudo o que é necessário para nossa salvação do castigo eterno, e é o padrão pelo qual todo comportamento cristão deve ser avaliado. Nenhum concílio, credo, declaração de fé ou declarações específicas de líderes religiosos tem mais autoridade do que as Escrituras Sagradas. A Bíblia é nossa verdade absoluta! (Cf. 2 Tm 3.16)
3) "Solus Christus" (Somente Cristo) - Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida e ninguém vem ao Pai a não ser por Ele (Cf. João 14.6). Não existe outro mediador entre o homem e Deus, somente Jesus Cristo.
4) "Sola Gratia" (Somente a Graça) - A salvação é conferida somente pela graça! Ou seja, não existe mérito humano na salvação. Deus a opera! Portanto, nenhuma obra ou mérito humano pode "comprar" ou trazer salvação ao homem. (Cf. Ef 2.1-10)
5) "Soli Deo Gloria" (Glória somente a Deus) - Nenhum ser humano ou líder religioso é digno de glória. Toda honra e toda glória é devida, tão somente, a Deus! (Cf. Sl 115.1)
No próximo dia 31 de outubro, comemoramos 500 anos da Reforma Protestante e, sinceramente, vendo o cenário do evangelho nos dias de hoje, parece urgente a necessidade de relembrar esses princípios. Relembrar que o Senhor é o nosso castelo forte! Que não temos outro bem além do Senhor! Que a sua graça é tudo que precisamos e que nenhum homem nesse mundo é digno de receber a glória. Ele é digno! O cordeiro que sofreu, morreu e ressuscitou para nos salvar do pecado e nos livrar do castigo eterno. Louvado seja o nome do Senhor. Quem sabe você não encontra algum lugar ou alguma pessoa para pregar essas teses maravilhosas!
Que Deus nos abençoe!
Do seu pastor e servo de Cristo,
Pr. Segundo Almeida