Nossa Igreja

  • O início da Primeira Igreja Batista em Mogi das Cruzes

    Dois fatos importantes marcaram o início da história desta igreja. O primeiro foi a existência da família Pinheiro, o Sr. José Xavier Pinheiro, conhecido por Juca Pinheiro, ferreiro de profissão, muito conhecido na cidade. Certo dia, por volta de 1.902 ou 1.903 o Sr Juca Pinheiro fez uma estranha pescaria no rio Tietê. Pescou um livro grande de capa preta, com uma cruz dourada desenhada na capa já bastante desgastada. Viu logo se tratar das sagradas escrituras. Após secar o livro no fogão e ao sol, o Sr. Juca Pinheiro começou a ler o livro juntamente com sua família, o que causou uma verdadeira revolução em suas vidas. Ele passou a ler o livro também para seus amigos e conhecidos. Por ocasião da semana santa ele reunia pessoas na cidade e no sítio para ouvirem os relatos da crucificação. Tudo foi assim até ocorrer o segundo fato importe.

    Os batistas se espalhavam pelo Estado de São Paulo e tinham o desejo de chegar em Mogi. Moravam em Mogi o Sr. Adão Simão Pedroso e D. Ambrosina, que moravam na atual rua Dr. Cândido Vieira, nº 282. O casal tinha um parente em São Paulo que já era crente e membro da Igreja Batista da Liberdade, tratava-se do sr. Benedito Machado que decidiu vir a Mogi com o evangelista João Batista visitar seus parentes Sr. Adão e D. Ambrosina que logo chamou a família Pinheiro para ouvir os evangelistas que falaria sobre a Bíblia, ali realizaram o primeiro culto batista em Mogi das Cruzes. A casa da travessa do Quartel, hoje Dr. Cândido Vieira, nº 282 ficou lotada. D. Marta Pinheiro, ainda membro na PIB em Mogi, diz que era a aspiração de seu pai que viesse alguém a Mogi para explicar aquele livro. A Bíblia aberta e lida, hinos foram cantados, eram músicas tão diferentes que pareciam vindas dos céus. Deus estava presente.

    Acabando o culto, o povo permaneceu sob o impacto do que acabara de ver e ouvir. A opinião unânime era de que aquele acontecimento não poderia ficar reduzido a uma única experiência. Assim outros cultos foram marcados para poucos dias depois, a partir daí, seriam realizados sempre, numa sucessão ininterrupta até os dias de hoje. Com o crescente interesse do povo pelo evangelho foi alugado uma casa na rua Municipal, nº 113, hoje Cel. Souza Franco, nº 949 e ali foi organizado o Ponto de Pregação do Evangelho sob a responsabilidade da Igreja Batista da Liberdade, sendo os pregadores os Missionários americanos J. J. Taylor, F. M. Edwards, Willian B. Bagby e o evangelista João Batista.

    No dia 15 de novembro de 1.910 foram batizados num rio das proximidades do Pontilhão da estrada de Ferro, os primeiros crentes batistas de Mogi, eram 12 no total. Um mês depois eram batizados mais 6 pessoas no dia 16 de dezembro. Outro salão foi alugado na rua Barão de Jaceguai, nº 914 para onde foi transferido o Ponto de Pregação. No dia 19 de janeiro de 1.911 foram batizados mais 4 irmãos e no dia 30 de abril batizaram-se mais 8 crentes perfazendo o total de 30 convertidos e batizados que participariam da organização da igreja logo depois.

    Assim, no dia 12 de junho de 1.911 às 20h, na rua Barão de Jaceguai, nº  914 e 76 daquele tempo, sob a direção do missionário F. M. Edwards por solicitação dos crentes de Mogi das Cruzes e sob o patrocínio da segunda Igreja Batista de São Paulo, hoje Igreja Batista da Liberdade, foi iniciada a reunião que organizaria aquele pequeno grupo de crentes em uma igreja segundo os moldes do Novo Testamento e que seria chamada de Igreja Batista de Mogi das Cruzes, hoje Primeira Igreja Batista em Mogi das Cruzes no mesmo endereço e com 350 membros, tendo organizado outras igrejas batistas da região.

     

  • Pastores que passaram  pela PIB Mogi

    1. Pr. J. J. Taylor
    2. Pr. F. M. Edwards
    3. Pr. João Batista Júnior
    4. Pr. William B. Bagby
    5. Pr. José Gresemberg
    6. Pr. Antônio Ernesto Silva
    7. Pr. Justiniano Dias Portugal
    8. Pr. Antônio Carmo Santos
    9. Pr. Edmont Perucci
    10. Pr. Antônio Lopes
    11. Pr. Domingos D’Atilli
    12. Pr. Salvador Farina Filho
    13. Pr. Roque Monteiro de Andrade
    14. Pr. Benedito Peçanha
    15. Pr. Plínio Moreira da Silva
    16. Pr. Jovino Almeida de Jesus
    17. Pr. Antônio Egídio Domingues Netto
    18. Pr. Salovi Bernardo
    19. Pr. Joanito Batista dos Reis Ambrósio
    20. Pr. Altivo Silva Jardim
    21. Pr. Sérgio Vitorino Pereira
    22. Pr. Victor Penner
    23. E atualmente, Pr. Segundo Almeida
  • Visão, missão e valores da PIB Mogi

    a) Nosso Lema: "Uma Igreja de tradição e Ação"
    b) Nossa Visão: Levar o amor e a graça de Deus, por meio de Jesus Cristo e seu evangelho. 
    c) Nossa Missão: Semear o evangelho de Jesus Cristo, para colher discípulos maduros, comprometidos com o Corpo de Cristo e Seu Reino, glorificando a Deus.

    NOSSOS PROPÓSITOS (POR QUE EXISTIMOS?):
    Existimos para SEMEAR novas vidas em Cristo através dos seguintes propósitos:
    Semear
    Solidificar
    Salgar
    Somar

    NOSSOS VALORES – SOMOS UMA IGREJA:
    - firmada na Palavra;
    - dirigida pelo Espírito Santo;
    - comprometida com Jesus;
    - unida em Amor ao Senhor;
    - que glorifica a Deus;
    - relevante socialmente;
    - que gira em torno de propósitos;
    - comprometida com missões e evangelismo;
    - que acredita em pequenos grupos;
    - sustentada por Oração.